World of Warcraft foi lançado no Brasil oficialmente no dia 6 de dezembro de 2011, pouco mais de sete anos após seu lançamento original no exterior. O jogo chegou com todo o tipo de tratamento especial para o público brasileiro – tradução de menus, dublagem dos personagens, suporte local e em português, entre muitos outros elementos e benefícios. Hoje, seis anos depois, a Blizzard relembra fatos importantes que marcaram a história do game. O TechTudo conversou com especialistas da empresa, envolvidos no lançamento, para saber mais sobre os acontecimentos e comemorações.

WoW chegou com tudo
Pode ter demorado um pouco para termos World of Warcraft em caráter oficial no Brasil. Anteriormente o público só conseguia jogar pagando em dólares e utilizando servidores norte-americanos, o que acarretava em lags e conexões com atrasos. Com o game oficialmente por aqui, foi possível não apenas pagar em Reais, mas também ter servidores locais para aprimoramento de conexão. Para Ivan Kako, diretor da Blizzard na América Latina, não houve um destaque específico sobre o lançamento em sua memória, mas sim o grande fato de termos o jogo no Brasil. “É sempre um enorme desafio lançar algo deste porte. Em português, com meios de pagamento locais, para nós já foi uma grande vitória. Fora isso, ainda tem o fato de ainda estarmos crescendo com a comunidade, ao longo destes seis anos”, disse.


Tradução peculiar
Se você nunca jogou WoW em português, saiba que a Blizzard optou por traduzir para o português praticamente tudo cabível, com exceção do nome do jogo e suas expansões. Isso para criar uma maior ligação entre o público e seu produto, mas principalmente para facilitar a acessibilidade do game em território nacional. Para a equipe de localização, foi um trabalho intenso e repleto de referências peculiares. Robert Wilson, diretor de localização e responsável por boa parte do trabalho, comentou que “é um grande desafio trazer um jogo como WoW traduzido”. Ele destacou que é um projeto enorme, que levou meses só para decidir os termos traduzidos e depois iniciar a dublagem.


O game tem muitas referências a filmes e seriados em inglês, que são conhecidos no Brasil por outros nomes, e por isso a equipe teve que adaptar uma série de elementos. Uma das referências mais conhecidas, e também lembradas por Wilson, é o personagem “Rosarães Guima”, que faz menção ao escritor brasileiro Guimarães Rosa. “É uma adaptação ‘abrasileirada’, que entra na cultura brasileira, pois não nos preocupamos só em traduzir, mas também em contextualizar”, adicionou Wilson. “Há outras referências e traduções bem livres. Assim como tem no inglês, inserimos termos que só estão presentes no Brasil, como ‘tumbalacatumba’. Você não vê isso no inglês. Na versão brasileira, é algo que eu gosto de conferir. O trabalho assim tem sido muito bem recebido e conhecido pelos jogadores”, completou. Ele destacou também que houve uma certa resistência, no início, para termos traduzidos, mas garantiu que é algo normal, quando um produto já conhecido bem de fora, em português.

Futuro e comemorações
Lorena Molina é gerente de comunidade responsável pela região do Brasil, mas trabalha no quartel-general da Blizzard nos Estados Unidos, com o apoio de diversos membros da comunidade, nos dois países. Ela também é uma das responsáveis pelo atual cenário do WoW no Brasil, hoje, e fez parte dessa história. “Foi bem divertido ver os jogadores participando, principalmente quem está começando agora. Eles sempre publicam em redes sociais quando encontram uma tradução engraçada ou fora do comum, é divertido!”, apontou. Lorena garante que trabalhar de um outro país para lidar com a comunidade é tarefa possível, ainda que não seja fácil. “Eu tenho uma equipe. A gente sempre sabe tudo que acontece. Temos contatos bem próximo”, diz. World of Warcraft também conta com mídias sociais localizados em português, e sempre há brincadeiras com a comunidade nestes canais. Mas, e para o futuro? Apesar de toda a empolgação e comemorações, não haverá um evento oficial para marcar os seis anos de WoW no Brasil. “Não temos nada em específico programado para dentro do jogo”, anunciou Ivan Kako. “Mas faremos streamings especiais, faremos uma maratona com nossos personagens ao longo do mapa, com uma transmissão comemorativa, será algo mais para a comunidade, com os gerentes de comunidade. Vamos participar andando com os gnomos e anunciaremos nas redes das comunidades”, disse Lorena.